Cartilha “Sementes crioulas e famílias guardiãs em terras capixabas” é lançada no Espírito Santo

Escrita a muitas mãos, a cartilha “Sementes crioulas e famílias guardiãs em terras capixabas” foi lançada em um evento realizado na vice-governadoria do Estado do Espírito Santo na última sexta-feira (01 de julho de 2022) e contou com a presença de autoridades e de representações da agricultura familiar e camponesa.


Coordenada pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), a cartilha contou com a colaboração de profissionais da Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca(Seag), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (IFES), Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (MAPA), Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (IDAF) e representantes da agricultura familiar e camponesa Movimento dos Pequenos (MPA), Movimento dos Sem Terra (MST), da Associação Santa Teresa de Agroecologia (Astral)

O lançamento ocorreu durante a realização do seminário “Dois anos do Projeto AlimentarES: Trajetórias e apontamentos para enfrentamento à insegurança alimentar e nutricional” no Palácio da Fonte Grande e contou com a presença de Jacqueline Moraes (Vice Governadora do Estado do ES e Coordenadora Geral do AlimentarES), Renan Lira Matos Cadais (Gerente da SEDH), Dorizete Cosme (Direção estadual do MPA, presidente da CPC ES), Hugo Tofoli (Diretor Técnico da Aderes) e de Vera Martins (Coordenadora Executiva do Projeto AlimentarES/Incaper) na mesa de abertura do evento.

Apresentada por Andressa Alves (Coordenadora Estadual de Agroecologia/Incaper), a cartilha se consolida como um marco, visto sua importância ao contexto capixaba, visto que muitas famílias agriculturas perderam sementes, na última seca que assolou o estado e que estão num movimento de recuperação e multiplicação delas.

Para Dorizete Cosme, “a cartilha é um instrumento que irá possibilitar para o fortalecimento do resgate, da valorização, da multiplicação das sementes e raças crioulas, principalmente ao campesinato capixaba”, além disso, ao abordar a questão da fome, no âmbito do AlimentarES, por meio das Cestas Verdes, Dorizete comentou que “o Programa é importante por fazer a aquisição de alimentos da agricultura familiar e camponesa do Estado do Espírito Santo e realizar a doação a famílias em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar e nutricional agravadas pela pandemia”.


Para baixar a cartilha no formato digital, use o RQ Code ao lado, apontando a câmera do seu celular, que irá disponibilizar um link direto para download da Biblioteca Rui Tendinha. Basta clicar que o download começará automaticamente.


Por Assessoria de Comunicação.

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo